Scroll Top
Rua da Quintinha - Comeiras de Baixo-2000-694 São Vicente do Paúl- Santarém

Barrão por um dia

Um dia na exploração

Dia e refeição:
(bebidas não incluídas)
30€ por pessoa
15€ crianças até 12 anos

Preços especiais para grupos e famílias
de mais de 6 pessoas.

Máximo de 12 pessoas por visita.

Voucher Barrão por um dia

Ofereça um dia especial em qualquer
momento do ano.

Um presente diferente, de Natal ou aniversário.
Vale um dia na exploração.


Encomende este voucher no link em baixo.
Chegará rapidamente ao seu endereço de email.

Um dia na exploração
Dia e refeição:
(bebidas não incluídas)
30€ por pessoa
15€ crianças até 12 anos

Preços especiais para mais de 6 pessoas.
Máximo de 12 pessoas por visita.
Voucher Barrão por um dia
Ofereça um dia especial em qualquer
momento do ano.

Vale um dia na exploração.
English below
(click here)

Barrão por um dia

Barrão por um dia

Há várias definições para “barrão”, mas aqui significa ser um habitante destes “bairros”, que são “barros”, terras secas de verão, lamaçais de inverno – memórias dos sedimentos acumulados nos lagos geológicos de há 10 milhões de anos.

Esta geologia de calcários, estes solos de barro, o relevo ondulado e o clima mediterrânico fizeram uma região única no País, solar do olival, da vinha, do pão, das hortas.

Ser “barrão” por um dia significa vir visitar a exploração, conversarmos sobre o que é agricultura de paisagem e a sua relação com a agricultura biológica, como a fazemos, as tarefas e os ciclos, as pessoas e as terras, agora e ao longo dos tempos.

Poderemos intervir na atividade rural que se esteja a levar a cabo na época da visita, seja a apanha da azeitona, a poda da vinha, a plantação na horta, a sementeira no campo, a apanha das amoras nos silvados, a cresta do mel… enfim, as mil e uma tarefas que uma pequena exploração agrícola tem de fazer para manter um sistema diversificado a funcionar.

E como o trabalho dá fome, almoçaremos certamente algum produto com que tenhamos estado a lidar, confecionando-o com receitas bio e de tradição local.

Faremos assim uma íntima ligação entre a terra, o seu trabalho, os seus produtos e a sua cultura, numa experiência de vivenciar raízes de uma das unidades de paisagem mais interessantes do nosso País.

Seremos no máximo 12 pessoas e, no final, teremos sempre uma oferta para cada uma.

Certamente será um dia bem passado, a trocarmos ideias e a aprendermos a amar esta terra e a sua identidade.

Para reservas e aquisição de vouchers pedimos que preencha o formulário abaixo. Para mais informações fale connosco através dos contactos habituais.

Até breve.

Há várias definições para “barrão”, mas aqui significa ser um habitante destes “bairros”, que são “barros”, terras secas de verão, lamaçais de inverno – memórias dos sedimentos acumulados nos lagos geológicos de há 10 milhões de anos.

Esta geologia de calcários, estes solos de barro, o relevo ondulado e o clima mediterrânico fizeram uma região única no País, solar do olival, da vinha, do pão, das hortas.

Ser “barrão” por um dia significa vir visitar a exploração, conversarmos sobre o que é agricultura de paisagem e a sua relação com a agricultura biológica, como a fazemos, as tarefas e os ciclos, as pessoas e as terras, agora e ao longo dos tempos.

Poderemos intervir na atividade rural que se esteja a levar a cabo na época da visita, seja a apanha da azeitona, a poda da vinha, a plantação na horta, a sementeira no campo, a apanha das amoras nos silvados, a cresta do mel… enfim, as mil e uma tarefas que uma pequena exploração agrícola tem de fazer para manter um sistema diversificado a funcionar.

E como o trabalho dá fome, almoçaremos certamente algum produto com que tenhamos estado a lidar, confecionando-o com receitas bio e de tradição local.

Faremos assim uma íntima ligação entre a terra, o seu trabalho, os seus produtos e a sua cultura, numa experiência de vivenciar raízes de uma das unidades de paisagem mais interessantes do nosso País.

Seremos no máximo 6 pessoas e o preço deste dia, incluindo a refeição, é de 25 euros por pessoa.

Certamente será um dia bem passado, a trocarmos ideias e a aprendermos a amar esta terra e a sua identidade.

Mais informações e marcações para: 911 510 010 ou ecostatus94@gmail.com

BUD03
BUD03

"Barrão" for a day

"Barrão" for a day

BUD04

One can define “barrão” in several different ways. Here it means to be inhabitant of the “bairro”, a land made of “barro” (clay) – dry dirts in the summer, slushy in the winter –, memories of the built up sediments of the 10 million years old geologic lakes.

The limestone geology and these clay soils, wavy hills and Mediterranean climate, define an unique region within Portugal – one made of olive groves, vineyards, bread and vegetable gardens.

To be “barrão” for a day means to visit our farm and production, to nurture dialogues about landscape agriculture: it’s relation to biologic agriculture, how we implement it and it’s cycles, tasks, people and land – today and through the ages.

We may participate in the rural activity taking place at the moment, being it the olive harvest, vine pruning, vegetable seed sowing, wild blueberry picking, honey extraction… or any other one of the thousand tasks a small farm endeavours in order to keep a diversified system functioning.

As our appetite increases during the workday, we’ll have lunch and taste some of the products we’ve interacted with, cooking them according to bio recipes and local traditions.

This is the path for an intimate connection between land, labour and their products and culture, experiencing the roots of one of Portugal’s most interesting landscape units.

We’ll be at most 12 people, and in the end we’ll always have an offer for each one of you.

It will certainly be a great day, exchanging ideas and learning to love this land and it’s identity.

For reservations and voucher purchase we ask you to fill the form below. For extra information contact us via one of our channels.

See you soon.

One can define “barrão” in several different ways. Here it means to be inhabitant of the “bairro”, a land made of “barro” (clay) – dry dirts in the summer, slushy in the winter –, memories of the built up sediments of the 10 million years old geologic lakes.

The limestone geology and these clay soils, wavy hills and Mediterranean climate, define an unique region within Portugal – one made of olive groves, vineyards, bread and vegetable gardens.

To be “barrão” for a day means to visit our farm and production, to nurture dialogues about landscape agriculture: it’s relation to biologic agriculture, how we implement it and it’s cycles, tasks, people and land – today and through the ages.

We may participate in the rural activity taking place at the moment, being it the olive harvest, vine pruning, vegetable seed sowing, wild blueberry picking, honey extraction… or any other one of the thousand tasks a small farm endeavours in order to keep a diversified system functioning.

As our appetite increases during the workday, we’ll have lunch and taste some of the products we’ve interacted with, cooking them according to bio recipes and local traditions.

This is the path for an intimate connection between land, labour and their products and culture, experiencing the roots of one of Portugal’s most interesting landscape units.

We’ll be at most 12 people, and in the end we’ll always have an offer for each one of you.

It will certainly be a great day, exchanging ideas and learning to love this land and it’s identity.

For reservations and voucher purchase we ask you to fill the form below. For extra information contact us via one of our channels.

See you soon.

BUD04